Meus seguidores

quarta-feira, 3 de abril de 2013

Mais que um PRÊMIO, Um RECONHECIMENTO!!!


           Nesta terça-feira, 02/04/2013, foram premiadas as Unidades Educacionais que atingiram as metas e receberam prêmios de R$ 20 mil e/ou R$ 40 mil.
O Prêmio Escola, é um programa de reconhecimento do desempenho das escolas públicas estaduais, que é uma das diretrizes do “Pacto Pela Educação”, o plano de reforma educacional em vigência na rede pública estadual desde 2011. A Secretaria de Educação definiu metas ousadas, que levaram em conta a realidade e o potencial de cada escola, gerando um incentivo justo e desafiador. 
Receberam R$ 20 mil todas as escolas que oferecem Ensino Fundamental que alcançaram metas estabelecidas pela Seduc-GO que foram calculadas com base no Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (Ideb) divulgado em 2009 e 2011. O mesmo valor será concedido a 30% das escolas de Ensino Médio de cada subsecretaria regional que tiveram os maiores resultados na avaliação da 3ª série do Ensino Médio do Índice de Desenvolvimento da Educação Goiana (Idego).
No caso daquelas unidades que atendem estudantes destas duas etapas do ensino e que atingiram as respectivas metas, o prêmio é acumulado e chega a R$ 40 mil. 
O Colégio Estadual Brasil – GO, atingiu as duas metas preestabelecidas e obteve o prêmio máximo. Ou seja, R$ 20.000,00 (Ensino Fundamental) + R$ 20.000,00 (Ensino Médio), totalizando R$ 40.000,00.
Sendo que, em 2011 essa Escola atingiu IDEB 5,0 para o Ensino Fundamental, no qual a meta era 4,0 e o IDEGO, 5,12 para o Ensino Médio, sendo que a meta era 5,0.
Veja a seguir, o cheque simbólico do prêmio.

            Mais uma vez veio condecorar o trabalho de todos os profissionais do Colégio Estadual Brasil. Parabéns a todos.

Professor: Warles

Teoricamente, como obter nota 6,0 no IDEB para os anos finais do Ensino Fundamental (9º ano)

A nota do IDEB é calculada através dos resultados da Prova Brasil (realizada nas escolas municipais), SAEP (média das avaliações do Inep nos estados) e Censo Escolar (dados sobre aprovação escolar), e a partir dela é gerada uma lista com escolas do Brasil inteiro e suas respectivas avaliações, em uma escola de 0 a 10. A nota do Ideb tem sido usada como parâmetro também do Plano de Desenvolvimento da Educação, projeto que prevê que, em 2022, o Ideb do Brasil atinja nota 6,0, o que equipararia o país, teoricamente, ao patamar educacional dos países desenvolvidos.
Cabe ressaltar que cada escola possui metas diferenciadas das demais, e que é dever da administração da instituição, bem como de seu corpo docente, dos alunos e comunidade na qual a escola está inserida, zelar pelo ensino de boa qualidade e pelo desenvolvimento dos estudantes. Assim, unindo sociedade e governo, poderemos atingir não só as metas pré-estabelecidas do Ideb, mas formar cidadãos preparados e dispostos a contribuir para o crescimento do país.
            Pesquisando sobre o tema encontrei dados de algumas Escolas que atingiram esta nota que teoricamente poderia articular os gestores e professores de como obter uma nota de IDEB 6,0, que é o patamar educacional dos países desenvolvidos.  
Para minha escola, que é considerada pequena, encontrei dados muitos semelhantes. É o caso da Escola Estadual Prof. Bento de Siqueira da cidade de Marapoama –SP.   
            Assim, temos:
            Sabemos que a nota do Ideb é encontrada pelo produto do Indicador de fluxo (Aprovação) e o aprendizado (nota padronizada de português e matemática). Sendo assim, temos:
           
Indicador de fluxo = 0,97, ou seja, 97% de aprovação.


            Lembrando que o aprendizado adequado para Português é de 275 pontos e com estes dados citados acima conseque-se 282 pontos.
E, em Matemática o adequado é 300 pontos para alunos do 9º ano. E com estes dados obtem 286 pontos que é ainda abaixo do adequado para esta série.
            Sendo assim:
     Fluxo(0,97) x aprendizado (6,14) = Ideb (6,0)



Prof. Warles Ribeiro Neto